Richarlison faz golaço de voleio e Brasil vence Sérvia por 2 a 0 na estreia

Destaques Esportes

Foram mais de quatro anos de espera, mais de 2,1 milhões de minutos, mas que passaram voando comparados com a tensão dos primeiros 62 minutos do Brasil na Copa do Mundo do Qatar. O nervosismo tomava conta do país do futebol quando Richarlison liberou o grito de gol e abriu caminho para a vitória sobre a Sérvia por 2 a 0, hoje (24), no estádio Lusail. A seleção brasileira teve o controle da partida desde o início, mas não conseguia furar o bloqueio sérvio. Raphinha teve a melhor chance do primeiro tempo, mas bateu fraco. Alex Sandro acertou a trave já na segunda etapa, mas foi então que Richarlison entrou em ação.

O camisa 9 da seleção brasileira aproveitou jogada de Neymar, chute de Vini Jr e rebatida do goleiro Vanja para provar toda sua presença de área e abrir o placar. Depois, Vini Jr recebeu pela esquerda e serviu o Pombo, que viu a bola subir no domínio e não teve dúvidas: virou um voleio espetacular para ampliar e fechar a conta para o Brasil. Com o resultado, o Brasil lidera o Grupo G por ter um saldo de gols maior do que a Suiça, que venceu hoje mais cedo a seleção de Camarões por 1 a 0. O time de Tite volta a campo na segunda-feira (28), às 13h (de Brasília), para enfrentar justamente os suíços.

Primeiro tempo duríssimo

Enquanto o Brasil confirmou a escalação ofensiva com apenas um volante, a Sérvia foi para o jogo com somente um atacante. O técnico Tite preparou formas de furar a retranca do rival, mas os primeiros 46 minutos foram de poucas oportunidades criadas. Logo nos primeiros minutos, a Sérvia deixou claro sua estratégia: marcar, marcar, marcar e talvez armar algum contra-ataque. Aos 5′, o zagueiro Pavlovic levou amarelo. Na sequência, Neymar ficou sem camisa ao ser agarrado por Lukic. O primeiro susto para os europeus só ocorreu no minuto 12, quando Neymar tentou gol olímpico e obrigou o goleiro Vanja Milinkovic-Savic a fazer a defesa. Com Vini Jr bastante acionado pela esquerda e Raphinha ajudando muito na marcação pela direita, o Brasil começou o jogo melhor e dando trabalho para a Sérvia. A equipe manteve a posse de bola em quase todo o tempo no campo de ataque, mas não conseguiu levar perigo o suficiente para arrancar o “uh” da torcida. O melhor lance do primeiro tempo foi um quase gol olímpico de Neymar.

Raphinha teve chance cara a cara, mas finalizou fraco. A Sérvia conseguiu conter o ímpeto brasileiro depois dos 20 minutos, mas estava claramente mais preocupada em não levar gols do que em abrir o placar. Alisson quase não tocou na bola. Com Neymar muito bem marcado (nove das 12 faltas da Sérvia foram nele), coube a Casemiro e Lucas Paquetá a ajuda na criação. O centroavante Richarlison tocou apenas 12 vezes na bola e ficou encaixotado na marcação. Copa do Mundo 2022: imagens de Brasil x Sérvia O Brasil teve 24 finalizações, dez delas na direção do gol, e a Sérvia chegou uma única vez, sem oferecer nenhum perigo para o goleiro Alisson. A partida foi, literalmente, de ataque contra defesa.

Pombo abre a porteira Com menos de um minuto de jogo, o Brasil quase abriu o placar. Raphinha roubou a bola no campo de ataque, saiu cara a cara com o goleiro e bateu em cima dele. Neymar, do lado e sozinho, ficou desesperado por não receber o passe. A seleção brasileira continuou melhor e acertou a trave, com Alex Sandro, no 15º minuto. Aos 18, os sérvios não conseguiram mais resistir. Casemiro acionou Neymar, que cortou os marcadores e a bola sobrou para Vini Jr finalizar. No rebote do goleiro Vanja, Richarlison apareceu para empurrar. O Pombo estava sumido, mas esteve no lugar certo na hora certa. 1 a 0. A Sérvia fez substituições e buscou a reação, mas abriu os espaços que o Brasil precisava. Aos 27 minutos, Vini Jr cruzou, Richarlison não dominou bem e improvisou: um lindo voleio no canto do goleiro. Um golaço do Pombo que já havia sido ensaiado em um dos treinos na preparação em Turim, na Itália. Foi o fim da “maldição do 9”. Com o 2 a 0 no placar e as substituições com mais “perninhas rápidas” como Antony e Rodrygo no segundo tempo, o Brasil empilhou chances: Casemiro, Fred, Rodrygo… Todos puderam transformar a vitória em goleada, mas o placar terminou com o 2 a 0, com direito a “olé” no estádio com mais de 88 mil pessoas.

Preocupação com o craque

 Aos 34 minutos de jogo, Neymar sentiu um problema no tornozelo direito e precisou ser substituído. O camisa 10, como mostrou as imagens de transmissão da Globo, chorou no banco de reservas enquanto recebia gelo no local. Neymar saiu de campo andando, mas abatido. Quando sentou no banco, começou a chorar e foi atendido pelo departamento médico.

Fonte:UOL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *