Novo programa de pavimentação deve gerar 9 mil empregos em cada ano de execução

Destaques Politica

O programa Asfalto Novo, Vida Nova, lançado nesta terça-feira (4) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, deve gerar cerca de 9 mil empregos diretos e indiretos em cada ano de execução. A estimativa é do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon), que leva em conta o investimento de R$ 500 milhões repartido entre cada ano de execução do projeto, entre 2023 e 2024.

Um levantamento do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes) aponta ainda um acréscimo de R$ 158 milhões no PIB paranaense em cada um dos anos. Para Ratinho Junior, além da geração de empregos diretos e indiretos, o impacto econômico será ainda maior, já que o projeto tem foco em sustentabilidade, o que tem chamado cada vez mais a atenção de investidores.

“Nós lançamos esse grande programa de pavimentação urbana com sustentabilidade para melhorar a qualidade de vida dos paranaenses. E isso atrai investimentos de indústrias, do comércio e, consequentemente, gera mais empregos. Muitas empresas estão vindo para o Paraná porque conseguimos esse selo de Estado mais sustentável do Brasil”, ressaltou.

Segundo o presidente do Ipardes, Jorge Callado, o programa é um bom exemplo de gestão pública e deve impulsionar o desenvolvimento econômico das cidades a longo prazo, motivado pelas melhorias na infraestrutura.

“O ambiente ficará mais favorável para a atração de negócios e empreendedores, melhorando o acesso da população a serviços, à saúde e ao comércio”, disse ele. “Além da geração de empregos nas obras, há uma melhoria estruturante que fica para o município, atraindo mais investimentos por parte da iniciativa privada. As pessoas que recebem salários compram no comércio da região. Com a circulação destes salários na economia, cada vez mais negócios podem se estabelecer”.

Para Carlos Augusto Emery Cade, presidente do Sinduscon, o número de empregos impacta não só o setor da construção civil, mas também toda a cadeia produtiva e a economia dos municípios. “Temos exemplos recentes no Paraná de que a realização de obras de pavimentação deste tipo impactam as indústrias num primeiro momento, mas também todo o setor produtivo, que envolve a mão de obra de construção e, também, de produção de insumos”, disse.

MELHORIAS – O programa Asfalto Novo, Vida Nova é uma articulação conjunta entre os poderes Executivo e Legislativo. Do valor total, R$ 300 milhões são provenientes do Tesouro do Estado e os outros R$ 200 milhões em recursos da Assembleia Legislativa. Cada município poderá receber um aporte de até R$ 5 milhões para viabilizar as obras. Os recursos já estão disponíveis aos municípios, que terão o prazo de 180 dias para apresentarem os projetos de engenharia à secretaria estadual das Cidades para análise.

O objetivo é pavimentar as vias urbanas que ainda estão em leito natural, sem nenhum tipo de pavimento, totalizando cerca de 350 quilômetros de extensão, além de substituir toda a iluminação pública pelo sistema mais moderno de LED. Esta primeira etapa do programa vai contemplar 160 municípios com até 7 mil habitantes. A meta é asfaltar as ruas de 100% das cidades com até 25 mil habitantes até o final de 2024.

De acordo com Lucimar de Souza Moraes, prefeita de Jardim Olinda, menor município do Paraná localizado na região Noroeste, o investimento no município será transformador. “Nossos pequenos municípios ficaram abandonados por muitos anos. Agora será uma transformação. Nossa cidade vai alavancar, vai girar a economia, principalmente a indústria”, destacou.

OBRA – As vias também receberão calçamento com acessibilidade e galerias de águas pluviais. O programa prevê ainda a substituição de cerca de 77,5 mil lâmpadas convencionais pelas de LED, que iluminam mais gastando menos energia elétrica, em todos os municípios contemplados. As licitações para contratação das empresas que executarão as obras serão de responsabilidade das próprias prefeituras, que contarão com o acompanhamento técnico dos profissionais do Paranacidade, órgão vinculado à Secretaria das Cidades, em todas as etapas.

Fonte.: AEN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *